5 fatos sobre o Amor que você provavelmente não sabe!
15 set 2016

5 fatos sobre o Amor que você provavelmente não sabe!

O Amor é aquele sentimento que, desde que o mundo é mundo, todos os poetas tentam decifrar em suas criações e o tiro sempre sai pela culatra. Desejo de uns e pavor de outros, o Amor é algo inevitável e, quando se percebe que ele tomou conta, se torna um caminho sem volta. Por isso, separamos 5 fatos científicos sobre ele que você provavelmente não sabia até agora. Confira a lista:


1 – Os corações do casais se sincronizam!

De acordo com uma pesquisa publicada na International Journal of Psychophysiology and Emotion, cientistas da UC Davis, na Califórnia, concluíram que casais apaixonados tendem a sincronizar os seus batimentos cardíacos e respiração quando estão em interação mútua por mais de três minutos!

 

 

2 – Amamos ou odiamos em menos de 4 minutos!

 

“A primeira impressão é a que fica”. Esta máxima popular nunca esteve tão certa, pois, de acordo com estudos, leva aproximadamente 4 minutos para que uma pessoa possa decidir se gosta ou não de outra.
E, nessa “analise inicial”, o que levamos em consideração não é principalmente a linguagem corporal do outro indivíduo, ou seja, o seu tom e velocidade de voz, os movimentos dos braços e mãos, as expressões faciais e etc.

 

 

3 – Há pessoas incapazes de amar!

O chamado Hipopituitarismo é uma rara doença que afeta diretamente a produção de alguns hormônios feitos na hipófise, região localizada na base do cérebro.
Como isso afeta o amor? Bem, esta doença endócrina impede que sejam produzidos oito hormônios que são responsáveis por dar vida aos sintomas emocionais provocados quando estamos apaixonados.

 

 

4 – A paixão é uma “droga” legal!

Estudos mostram que a atividade cerebral de uma pessoa apaixonada é similar a de um usuário de cocaína!
De acordo com as pesquisas, aproximadamente 12 diferentes áreas do cérebro são estimuladas quando estamos apaixonados. A sensação de intensa euforia durante o chamado “amor romântico” também é semelhante a provocada pela cocaína.
Assim como as drogas, os sentimentos que caracterizam o amor são formados por um conjunto de substâncias químicas que são produzidas pelo nosso corpo, como a adrenalina, a dopamina, a ocitocina, a serotonina, entre várias outras.

 

 

5 – Amor romântico tem os dias contados!

 

Euforia, borboletas no estômago, nervosismo, mãos suadas… Quase todos já sentiram esses sintomas por alguém, certo? Mas, de acordo com estudos, todas (ou a maioria) dessas reações típicas da paixão têm os seus dias contados…
Pesquisas mostram que o amor romântico, ou seja, a paixão intensa e eufórica, dura em média apenas um ano. Após esse tempo, tem inicio o chamado “amor comprometido” ou “amor genuíno”, quando começam a se fortificar os laços de confiança e compromisso.
Nesta fase, os cientistas justificam a transição entre o amor romântico para o amor comprometido a partir da presença de elevados níveis de neurotrofinas no cérebro, uma proteína responsável por garantir a sobrevivência, desenvolvimento e funcionamento dos neurônios.


La Strada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *